» Notícias
POLÍTICA
Internet quer Jean Wyllys investigado
janeiro 25, 2019

A hashtag #InvestigarJeanWillis é o assunto mais comentado do Twitter brasileiro na manhã desta sexta-feira (25).
A maior parte dos tuítes circulando com a hashtag #InvestigarJeanWillis procura entender a relação entre o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) e o extremista Adelio Bispo, que tentou matar o então candidato Jair Bolsonaro com uma facada.

Antes de tentar tirar a vida do atual presidente da República, Adelio foi filiado ao PSOL durante alguns anos, o que vem levantando suspeitas desde o dia 6 de setembro, quando o atentado foi perpetrado na cidade de Juiz de Fora, interior de Minas Gerais.

Outro sinal que levanta questionamentos é o fato de o nome de Adelio Bispo ter sido encontrado no livro de presença da Câmara dos Deputados no dia 6 de agosto de 2013. Até agora não foi revelado qual gabinete o autor confesso do esfaqueamento de Bolsonaro visitou naquela ocasião, registra o portal “R7“.

Os internautas estão achando estranho o fato do ex-participante de reality show Jean Wyllys abandonar o seu terceiro mandato como deputado federal e anunciar sua mudança para fora do Brasil de forma tão repentina. A decisão de Wyllys foi anunciada na tarde desta quinta-feira (25), conforme noticiou a RENOVA.

Apesar de não existir nenhuma evidência conectando o agora ex-deputado psolista Jean Wyllys com o extremista de esquerda Adélio Bispo, muitos internautas estão se questionando sobre os reais motivos das atitudes recentes tomadas pelo ex-participante de reality show.

Talvez a notícia recente de que a Polícia Federal (PF) pediu e recebeu mais 90 dias para continuar as investigações sobre quem está por trás do financiamento da defesa do esfaqueador de Jair Bolsonaro esteja por trás desta ânsia popular por respostas para o crime que chocou o País em meados de setembro do ano passado.

As autoridades seguem tentando encontrar quem é o misterioso financiador da defesa de Adélio, como você viu na RENOVA.

O icônico cantor Lobão é um destes brasileiros que estão clamando por uma investigação mais detalhada sobre a situação. Ele alega que o fato de Jean Wyllys sair do Brasil e deixar a vida pública “levanta suspeitas sobre seu envolvimento na tentativa de assassinato a Jair Bolsonaro”.

FONTE: PORTAL RENOVA MIDIA