» Notícias
LEI DA SEMEADURA
Mulher que salvou caminhoneiro em acidente de Boechat ganha ilustração e tratamento
fevereiro 14, 2019
A imagem produzida pelo ilustrador Angelo France comoveu as redes sociais.
Foto: Reprodução/Redes sociais e Divulgação/Angelo France

A vendedora Leiliane Rafael da Silva, de 28 anos, ajudou o motorista João Adroaldo Tomanckeves, de 52 anos, a sair do caminhão atingido pelo helicóptero que levava o jornalista Ricardo Boechat e o piloto Ronaldo Quattrucci, na Rodovia Anhanguera, em São Paulo, na última segunda-feira (11). A cena foi transformada em uma ilustração de histórias em quadrinhos fazendo referência à personagem Mulher Maravilha e viralizou, tornando história da moradora de São Paulo conhecida em todo o país.

Na manhã do dia do acidente, a jovem – que vive em Pirituba, na Zona Norte de São Paulo, e tem três filhos – seguia de moto com o marido pela Rodovia Anhanguera, quando viu a colisão e decidiu ajudar as vítimas. Não foi possível se aproximar da aeronave devido ao risco iminente de explosão, mas ela prestou atendimento ao condutor da carreta, que estava com dificuldades para sair da cabine e sofreu ferimentos leves.

A ação foi filmada por vários homens que estavam próximos ao local e chegou até o ilustrador Angelo France, de 40 anos. Acostumado a fazer desenhos de personagens de histórias em quadrinhos (HQ) e comovido pela imagem que havia rodado o Brasil no dia anterior, ele desenhou a cena na última terça-feira (12) e publicou em suas redes sociais. “Heróis reais existem!”, escreveu na postagem.

Na descrição da imagem, ele ainda explicou que a mulher havia assistido de perto a queda do helicóptero no dia anterior, descido da moto em que estava e corrido para salvar a vida do motorista do caminhão atingido no acidente.

O desenho teve mais de 40 mil curtidas, quase 2 mil compartilhamentos e comoveu os usuários das redes sociais porque Leiliane não poderia fazer força ou passar por momentos de stress como aquele. Em entrevista ao G1, a mulher informou que tem Malformação Arteriovenosa (MAV), doença rara provocada por defeitos no sistema circulatório.

A anormalidade atinge principalmente o cérebro e causa dor de cabeça crônica, tontura, convulsões, hemorragia, perda da coordenação motora e até perda de memória. No entanto, ela foi contatada por um especialista esta semana e deve realizar a cirurgia para correção do problema, em breve. “Fui procurada por um médico neurocirurgião que se ofereceu para fazer o meu tratamento e até a minha cirurgia. Ele disse que eu só precisaria encontrar um hospital para isso. Passei por consulta com ele nesta quarta-feira (13)”, disse a vendedora ao G1.

Fonte: Portal Tribuna